Alzheimer- podem não ler mas precisava de desabafar!

A velhice por si só já não é uma fase muito agradável da vida. Ou uma dor aqui ou uma dorzita acolá, devem ser poucas as pessoas que acabam...

A velhice por si só já não é uma fase muito agradável da vida. Ou uma dor aqui ou uma dorzita acolá, devem ser poucas as pessoas que acabam o final da vida descansadas.
Mas não é isso que me traz cá hoje. É sobre uma doença que pretendo falar. Alzheimer em concreto. Sei que já falei disso aqui mas agora, quase um ano depois está tudo pior que nunca.
Sei que é uma doença complicada e essas tretas todas mas nunca pensei que fosse tanto.
Desde sempre que me recordo do avô materno ter alzheimer. Mas ele era "normal". A única coisa de estranho era que estava sempre a falar e era um bocadinho repetitivo mas, quem não soubesse que ele tinha a doença não dava conta.
Bem, no último ano mudou tudo completamente.
Em Janeiro do ano passado o avô caiu e esteve internado uma semana, penso eu. A partir daí foi sempre a piorar. (uma diferença assustadora de semana para semana na forma como andava,  ou se arrastava agora nos últimos tempos, e no falar que muitas vezes deixou de se entender o que ele dizia).
Uma vez que os filhos dele estão todos a trabalhar e que a minha avó é mais velha, em Novembro optaram por mete-lo num centro de dia. Passava lá os dias mas vinha dormir a casa e os fins de semana eram passados em casa também.
Insuficiente. 
Tentava fugir, não deixava a avó dormir, passou a usar fraldas, arrancou uma persiana no centro de dia ( nas pernas está completamente sem força mas nos membros superiores é quase impossível pará-lo).
A situação era insustentável e foi preciso arranjar outra solução.
Depois de muito pensar e procurar conseguiu-se arranjar um lar.
O avô foi para o lar e a avó para casa da minha madrinha. 
(É claro que este não foi o desfecho que nenhum dos dois imaginou para acabar a vida mas ambos concordam que neste momento foi o melhor a fazer.)
O  avô está no lar pela segunda semana e até se adaptou bem mas os estragos continuam:
- o quarto tem vários utentes e um destes dias, de noite, pegou na cama dele e meteu-a em cima de outra com um senhor lá a dormir;
- uma vez mais de noite, arrancou o radiador do quarto, os tubos que continham a água rebentaram e tiveram de vir os bombeiros (podia ter tido um desfecho pior porque a água era quente), quando viu os bombeiros perguntou "Fui eu que fiz isto?" e começou a chorar (denota o facto de as vezes ainda estar consciente).
É horrível chegar a uma situação assim. Não ter noção daquilo que se faz...
Nem quero imaginar. Só espero que as coisas acalmem um bocadinho...

You Might Also Like

2 comentários

  1. Deve ser triste essa separação para toda a família. Mas lá no fundo o teu avo e a tua avó sabem que é o melhor.
    Espero que as coisas melhorem. Beijinho!
    Força, se precisares de alguma coisa, sabes onde me encontrar (:

    ResponderEliminar
  2. =( É uma das doenças que mais temo, a seguir ao cancro.

    ResponderEliminar

A tua opinião é me importante ♡
Se vieste para insultar, não o faças, poupa tempo♡